Banner Doacao

Notícias sobre Coronavírus

A SPDM no Combate ao Coronavírus

A SPDM no Combate ao Coronavírus

Com mais de oito décadas de expertise, a SPDM- Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina tem assumido um papel-chave no combate à pandemia de Coronavírus. Além dos 19 hospitais que gerencia em diversas localidades, em parceria com estados e municípios, a SPDM assumiu a gestão de hospitais de campanha dedicados ao atendimento de pacientes acometidos pela Covid 19 em São Paulo ( Anhembi), Praia Grande e Taboão da Serra, bem como Uberlândia e Fortaleza, que totalizam 1.500 leitos, tanto de UTI como de enfermaria, destinados aos pacientes de baixa complexidade.

A expansão do número de leitos exigiu a realização de processos seletivos extraordinários para contratação de profissionais, em especial médicos, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, com especialização em pacientes graves. Apesar de atípica, essa seleção obedece aos mesmos critérios dos processos seletivos tradicionalmente realizados pela SPDM. “Entretanto, devido à grande disputa do mercado por esses profissionais, aliada à falta de especialização, ainda falta contratar 15% do efetivo proposto”, ressalta o Dr. Ronaldo Laranjeira, Diretor Presidente da SPDM, lembrando que todos os profissionais contratados passam por um período de treinamento antes de assumir suas funções.

Outro fator importante enfrentado foi uma falta aguda de insumos, agravada por preços e condições abusivas, em especial Equipamentos de Proteção Individual ( EPI) -  máscaras, óculos e aventais, entre outros, que está sendo superada com aquisições no mercado interno, além de doações da iniciativa privada.  “Importante ressaltar que todos os nossos funcionários recebem equipamentos de proteção, de acordo com a sua área de atividade, inclusive os da área administrativa”, salienta Laranjeira.

Quanto aos equipamentos, como bombas de infusão e respiradores, existem novas perspectivas no mercado interno que possibilitarão romper com a dependência de fornecedores internacionais, em especial da China. Até o momento, a solução encontrada foi a locação de alguns respiradores para atender parte da demanda emergencial.

 1336
(6 votos)